Carta de Despedida parte 2

Por: Bruno Gomes

Não sou aquela,
Que eu queria ser.
Não adianta explicar,
Ninguém é capaz de entender….

Quem eu queria ser está perdida,
Sequer posso lembrar na verdade.
Em busca dela fui,
Até perto da insanidade!

Respiro minha essência ,
Mas não sei qual cheiro minha alma exala .
Tento saber quem sou,
Mas a muito, o meu eu não fala nada.
Provo o veneno diariamente,
Mas do meu ego não sinto sabor,
Até tento pintar meus dias,
Mas ainda sim, eles permanecem incolor.

Continuar lendo “Carta de Despedida parte 2”

Carta de Despedida

Por: Bruno Gomes

Talvez eu devesse ser como você,
Mas eu nunca seria,
Com sorriso no rosto,
Mas reclamando da vida.

Não, ao contrário do que pensa,
Não gosto de me expor,
Prefiro ficar quieta na minha,
Trancada com minha dor.
Que dor é essa? Não sei,
Nem a psicologia explica,
Cansei de viver rodeada
de médicos e psicanalistas.
A muito tempo luto,
Mas esse momento chegaria,
Toda a força se esvai,
Então chegou esse dia…

Continuar lendo “Carta de Despedida”

111 Tons de Azul

Por: Bruno Gomes

A Serenidade do seu sono, assim como uma brisa…
Sentindo sua respiração, é minha calmaria…
A moleza da sua voz, me dando bom dia…
Olhando em meus olhos, com esse sorriso de menina…
No seu olhar encontro uma paz sem tamanho…
Azul da cor do mar, como se eu observasse o oceano…
Preso nesse olhar, me perco no tempo…
Sentindo o calor do seu corpo, é meu melhor momento…
Beleza que vem dos pés, aos seus cabelos pretos…
Sua pele branca faz contraste com meu tom negro…
Te olhar enquanto dorme, meu preferido passa tempo…
Suas tatuagens redesenho com meus dedos…
De uma coisa sei, a gente combina…
Misturando seu Rock com o flow das minhas rimas..

Continuar lendo “111 Tons de Azul”

The Bite Pt. 3: Lobo em Pele de Cordeiro.

Por: Natasha Morgan

Karen

Sua fome chamava Karen.
Fartar-se em meio a sangue e carne na casa de seu amante não fora o suficiente para aplacar a fome daquele monstro que se escondia em suas profundezas.

Queria mais.

Lorah não era estúpida. Sabia o que tinha feito. Sabia o que estava se tornando. Quando o sangue acumulado em seu corpo escorria pelo ralo do banheiro enquanto ela se limpava na segurança de sua casa, deu-se conta do que havia de errado com ela.
Mas ao invés de fugir, de procurar ajuda ou lamentar por Luke, ela abraçara sua maldição. Ou como quer que chamassem aquilo.

Gostava da sua fome. Da sensação do sangue explodindo em sabores em sua boca. Gostava do sabor da carne humana e a forma como ela como ela cedia, como manteiga, sob seus dentes e garras. O formigamento sedutor que se espalhavam por seu corpo lentamente, prometendo leva-la a orgasmos jamais sentidos antes.

Ela se lembrava de tudo.

E queria mais.

Karen.

Continuar lendo “The Bite Pt. 3: Lobo em Pele de Cordeiro.”

Coração de Ébano

tumblr_n0mk7jt1dz1tr7yp3o1_500

Por: Natasha Morgan

 

As sombras sempre a acolheram num abraço sedoso. Roçavam sua pele com pequenas carícias geladas, aquelas brumas escuras e sedutoras. O frio era bom, envolvia sua alma com gentileza. Era acolhedor. Seco. Intrínseco.

Num abraço, num roçar ocasional, ela sempre se sentira acolhida.

Ou não sentira absolutamente nada.

As sombras a tornaram fria. E o frio era bom.

Ao menos sempre se sentira extremamente confortável.

Scatha a reivindicou como sua filha anos atrás, forçando-a a abraçar as sombras que ela tanto temia e trancafiava dentro de si. Quando as deixou entrar libertou-se por completo. Deixou para trás a garota amedrontada, sentimental e insegura que fora Báirbre e se tornou a mulher de sombras.

Ebony.

Não sentia.

Absorvia. Continuar lendo “Coração de Ébano”